26 de jan de 2017

Oração do dia: 26/01

Ore por presidiárias na Tailândia que aceitaram a Cristo através dos ministérios Mulheres de Esperança-RTM/PA e Every Home for Christ (Todo Lar para Cristo). Ore para que cresçam no conhecimento e na graça de Jesus Cristo ao estudarem a Bíblia.

Um comentário:

  1. Olá, eu Juliana Taveira, apresento a oração de hoje. Há um ditado na Tailândia que diz: "Ser tailandês é ser budista". Para conseguir poder espiritual este povo adota os velhos rituais do animismo, os espíritos a que quem chamam de FI. Adornada com enfeites budistas, a adoração aos espíritos se baseia no medo. Todo FI deve ser servido e respeitado, seja ele o espírito de um rio, de uma árvore, de uma plantação de arroz, ou de uma casa. Estes espíritos exercem realmente grande domínio sobre os tailandeses. Os cristãos representam menos de 1% dos cerca 63 milhões de habitantes da Tailândia. O Cristianismo ainda é visto na Tailândia como uma cultura ocidental, ou chinesa. E para eles, ser estrangeiro não é bom. O principal problema dos tailandeses se concentra no fato de que eles não aceitam a existência da alma. Privados deste real valor, os tailandeses facilmente se vendem aos espíritos e as filosofias. Tem sido um grande desafio levar a mensagem do evangelho ao povo tailandês, mas a esperança tem ido ao encontro deles por meio de um radinho de pilhas, quando sintonizam uma rádio cristã que leva a Palavra de Deus aos seus corações sedentos. Vamos orar? “Senhor, oramos agora em favor da Tailândia. Oramos para que os tailandeses ouçam o Evangelho como mensagem de esperança e não como uma religião de estrangeiros. Oramos em favor das mulheres presas na Tailândia que aceitaram a Cristo através dos ministérios do Mulheres de Esperança, da Rádio Trans Mundial e Todo Lar para Cristo, para que cresçam no conhecimento e na graça de Jesus Cristo. Oramos pelos voluntários que visitam estas prisões no norte da Tailândia. Dê-lhes ousadia e sabedoria na condução deste ministério. Em nome de Jesus”. Eu, Juliana Taveira, conto com suas orações.



    ResponderExcluir