13 de jun de 2016

Oração do dia: 13/06

Ore para que as meninas saibam que são preciosas para Deus e que Ele tem um plano para suas vidas. Que sejam encorajadas a adquirir educação e se protegerem do casamento infantil, infidelidade e abuso.

Um comentário:

  1. Olá, eu Juliana Taveira, apresento a oração de hoje. Em muitos países, o casamento arranjado de crianças, meninas e jovens na puberdade, com o objetivo de “proteger sua virgindade” ou a “honra” da família, é ainda muito comum entre alguns grupos. Muitos pais casam suas filhas muito cedo por temerem por sua proteção e segurança econômica. Mas a realidade vivida por estas meninas é bem diferente, em vez de segurança e proteção, a maioria das adolescentes é explorada e sofre uma violência inimaginável da parte de seus maridos e seus familiares. Segundo a UNICEF, “o casamento precoce retira os direitos das meninas à infância, interrompe a sua educação, limita suas oportunidades, aumento o risco de violência e abusos e coloca em perigo a sua saúde”. São pessoas sem voz, não têm acesso à justiça e a maior parte das vezes seus lamentos não são ouvidos. Quando olho para as meninas da minha família em suas brincadeiras infantis, fico pensando nestas crianças que tem a sua infância e inocência roubadas, que sofrem tantos abusos e choram em silêncio suas dores. Queridas ouvintes, como nossas orações são importantes, nós não conseguimos estar lá socorrendo ou mesmo ouvindo o lamento destas jovens, mas podemos ajoelhar e clamar ao Senhor pela restauração de suas vidas. Convido você a orar comigo agora: “Pai, oramos e clamamos pela vida destas jovens para que saibam o quanto são preciosas para ti e que o Senhor tem um plano de paz para suas vidas. Pedimos Sua intervenção para que elas se sintam encorajadas a adquirir educação e se protegerem do casamento infantil, da infidelidade e abusos. Oramos para que os pais olhem para suas meninas e entendam que o casamento precoce não protege suas filhas, mas trazem para suas vidas, muita dor, tristeza e desolação. Em nome de Jesus”. Eu, Juliana Taveira, conto com suas orações!

    ResponderExcluir