23 de jul de 2016

Oração do dia: 23/07

        Os adolescentes na cidade sofrem grande influência ocidental e a internet oferece pornografia e outras atividades destrutivas. Ore para que o materialismo e o desejo de ter uma carreira não sejam obstáculos no seu relacionamento com Deus.

Um comentário:

  1. Olá, eu Juliana Taveira, apresento a oração de hoje. Num mundo globalizado como o nosso, as informações circulam com uma rapidez incrível. A comunicação se processa hoje de todos os meios, e os jovens têm acesso a tudo isso sem muito esforço. Nas novelas, na internet, nos programas tipo Big Brother os jovens são incentivados a beber, fumar, “ficar”, mentir, jogar com a vida dos outros. E o que dizer da sensualidade, da pornografia, das traições, da imoralidade. Liberdade sem responsabilidade; o que vale é “buscar o meu prazer”; esta é a mensagem com que somos bombardeados todos os dias e o que não se fala é que estas atitudes podem nos trazer sérias consequências e nos levar a ruína e a morte. Na China, os adolescentes na cidade também estão sujeitos à influência do ocidente e da internet que facilmente oferece pornografia e outras atividades destrutivas. Os jovens precisam aprender a se defender e a fazer as escolhas corretas para suas vidas. Se quisermos ser vencedores, devemos ser fortes no Senhor, permanecer com a Palavra de Deus em nosso coração, estar sensíveis à voz do Espírito Santo e assim firmados em Cristo resistiremos às ciladas do maligno. Então querida ouvinte, ore comigo: “Amado Senhor, nossos jovens precisam tanto de orientação. Oramos para que o materialismo e o desejo de ter uma carreira não sejam obstáculos para que os jovens chineses tenham um relacionamento com Deus. Nos dê a sabedoria para proporcionar oportunidades e desafios que gerem um crescimento espiritual nesta juventude, para que venham a ser um referencial nesta geração que anda perdida pelo mundo e, imersa num profundo vazio. Escuta Senhor as nossas súplicas, pelos jovens chineses e pelos jovens ao redor do mundo Senhor, em nome de Jesus”. Eu, Juliana Taveira, conto com suas orações.

    ResponderExcluir