30 de dez de 2015

Oração do Dia: 30/12

Ore por milhares de meninas que fogem da violência dos repetidos estupros em Laos e Mianmar e que caem na escravidão sexual na Tailândia. Ore para que encontrem um lar seguro em abrigos onde podem conseguir receber treinamento profissionalizante e receber palavras de esperança ao ouvir o Mulheres de Esperança nas línguas birmanesa, sgawkaren, isan e tailandesa.

Um comentário:

  1. Olá, eu, Susie Pek, apresento a oração de hoje. O estupro é, há muito tempo, usado como arma nas guerras. Em muitos casos é visto como um direito dos soldados, um “prêmio”. Mas na maioria das vezes é usado para alimentar o terror e desmoralizar o inimigo. Os abusos sexuais contra a mulher na guerra só foram reconhecidos como crimes de guerra em 1995 e 1996 depois dos conflitos na Ex-Iugoslávia e em Ruanda. Mulheres que foram estupradas sofrem imensamente devido ao medo e a vergonha. Muitas cogitam o suicídio. Outras levam a gravidez adiante e sofrem com o preconceito da sociedade que rejeita seus filhos, por serem filhos do inimigo. Muitas vezes, uma mulher violentada não possui apoio de sua própria família e ainda sofre com ameaças para que denúncias não sejam concretizadas. Infelizmente, o silêncio geralmente prevalece e muitos destes abusos não são investigados, processados ou penalizados. Atualmente, milhares de meninas fogem da violência dos repetidos estupros no Laos e em Mianmar e muitas acabam caindo nas garras da escravidão sexual na Tailândia. O que nós podemos fazer por estas mulheres e crianças? Podemos orar, pois “a oração de um justo é poderosa e eficaz”. ”Senhor, oramos agora em favor das mulheres e meninas violentadas e também pelas vítimas da escravidão sexual no Laos, Mianmar e na Tailândia. Oramos para que encontrem um lar seguro em abrigos onde possam conseguir treinamento profissionalizante. Onde possam receber palavras de esperança ao ouvirem o programa “Mulheres de Esperança nas línguas burmesa, karen, isan e tailandesa. Clamamos por proteção e justiça Senhor e pela sua misericórdia. Em nome de Jesus”. Eu, Susie Pek, considero uma honra orar com você!

    ResponderExcluir